Gastos com educação própria ou dos filhos, por exemplo, podem ser tratados como um investimento. Logo, devem ser priorizados e estar no começo da lista.

Já as idas frequentes a cinemas, restaurantes ou pedidos em aplicativos/fast foods durante a semana podem ser diminuídos, porque representam um prejuízo considerável no final do mês.

Os itens que ficarem mais para o final da lista devem ser avaliados para corte ou redução — como os gastos supérfluos. Essa é uma boa forma de começar a economizar hoje, pois a ação é simples e pode ser adotada imediatamente.

Vale ressaltar que a definição de quais despesas são relevantes (ou não) é uma escolha muito pessoal, mas principalmente se você se encontra em uma situação financeira difícil, é necessário ser bem criterioso e realista.