Mudar a rotina, principalmente no começo, e adotar novas práticas financeiras pode ser algo complicado. É preciso empregar uma boa dose de disposição e organização, inclusive dedicando tempo e energia.

Alguns erros estão mais presentes na rotina de quem utiliza o planejamento financeiro, isso é normal e faz parte do aprendizado. Vamos agora conhecer um pouco mais sobre os 5 principais erros:

Erro 1: Acreditar que só quem tem muito dinheiro precisa controlar as despesas
Esse é sem dúvida um dos erros mais comuns. Costumamos ouvir de muitas pessoas que o próprio salário é tão baixo, que não é possível nem mesmo desenvolver um bom planejamento financeiro.

Infelizmente, a verdade não é bem essa. Está mais do que claro que o que foge do controle das pessoas são os pequenos gastos, que repetidos em grande constância acabam corroendo o orçamento.

A ideia do controle e do planejamento financeiro não é puramente proibir os gastos, mas identificar os gastos para que o orçamento das pessoas alcance o sonhado equilíbrio.

Erro 2: Não priorizar a necessidade de investir para realizar os sonhos
As pessoas não encaram os investimentos com a prioridade necessária. É comum conhecermos pessoas que passam a vida toda reclamando que nunca sobra (e nunca irá sobrar) recursos para investir.

Os investimentos devem ser o primeiro “gasto” da família. Logo, não podemos esperar para ver o que sobra. A regra deve ser: definir um percentual das receitas para seus investimentos e a partir de então adequar o seu padrão de consumo.

Erro 3: Não entender a diferença entre investimentos e reserva para emergências
Um bom projeto financeiro, leva em consideração a necessidade de manter uma reserva para emergências.

A reserva financeira tem um objetivo específico, até por isso não deve ficar junto dos investimentos.

Uma boa reserva para emergências deve ser o suficiente para manter o padrão de vida de uma família por pelo menos 6 meses.

Nova call to action

Erro 4: Não perceber que os bancos nem sempre oferecem o que você precisa
O relacionamento das pessoas com os bancos é muito baseado na confiança. Saber que existem profissionais que cuidam do nosso dinheiro é importante, acontece que pouca gente parou para refletir que os bancos nem sempre oferecem às pessoas os melhores produtos.

Os gerentes bancários possuem metas agressivas e são muito bem remunerados quando conseguem atingi-las, mas, infelizmente, os produtos que eles oferecem são muito mais rentáveis para os bancos do que para seus correntistas.

Na realidade, os bancos nem sempre oferecem os produtos que os clientes realmente precisam, e sim aqueles que são do interesse da instituição.

Erro 5: Não valorizar a ajuda de profissionais na hora de fazer um bom planejamento
Se um dos erros das pessoas é supervalorizar o papel do gerente bancário, outro erro muito cometido e que prejudica os resultados do planejamento financeiro pessoal, é a pouca valorização dos profissionais que trabalham com esse assunto.

A regra é simples: bons profissionais custam caro, mas ter acesso a um trabalho bem feito no planejamento financeiro pode significar uma enorme economia de gastos ao longo dos anos.

Um bom profissional poderá ainda indicar melhores investimentos, que farão toda diferença no decorrer do tempo. Portanto, não deixe de valorizar os bons profissionais que trabalham com planejamento e consultoria financeira.