Para completar, o consultor financeiro Gustavo Cerbasi, autor de vários best-sellers na área de educação financeira, escreveu um excelente artigo (‘O momento dos consórcios‘, publicado na Folha de São Paulo) sobre o assunto e nada melhor que compartilhar seus conhecimentos para ajudar a explicar o que é um consórcio.


Afinal, o que é um consórcio?
Um consórcio nada mais é que um grupo de pessoas (físicas e/ou jurídicas) interessadas em comprar um bem (automóvel, imóvel…) e que não tenham a necessidade de ter esse bem em mãos imediatamente. Esse grupo deve ser administrado por uma empresa, que será responsável por viabilizar o funcionamento do consórcio e, por isso, cobra uma taxa de administração.

A empresa administradora divide o valor do bem em um grande número de parcelas de modo que a soma das parcelas pagas pelos consorciados a cada mês permita adquirir um ou mais desses bens.

Isso permite que, mensalmente, um ou mais consorciados sejam contemplados por sorteio e adquiram a carta de crédito que compra o bem à vista. Além dos sorteios, a maioria dos planos de consórcios permite que os participantes ofereçam lances antecipando certo número de prestações. Quem der o maior lance leva a carta de crédito.